Posts Marcados bióloga perde a perna

Não confie em ninguém com mais de 32 dentes

Da contribuição e um amigo e uma rápida pesquisa na internet temos várias notícias, algumas bizarras, de jacarés atacando em zonas rurais ou urbanas. Vamos algumas delas:

Essa notícia foi mandada pelo camarada Renato, membro ativo (ops) da cooperativa do filme do Jacaré. No caso um pobre animal comia as criações de uma fazenda no interior do Rio de Janeiro. O nome da cidade chama mais atenção: Paciência.

E também em Florianópolis onde repete a lenda de Nova York e um jacaré fica preso dentro de uma tubulação de esgoto no bairro Trindade. A notícia é do início de 2010.

Essa aqui é de 2007, já mostra que na cidade as coisas são sempre multiplicadas pela população que circula em maior quantidade. Num parque da cosmopolita Curitiba, os passantes testemunharam quando um jacaré atacou um cão vira-lata que chegou a beira do lago. Pânico geral, e o aviso do biólogo parece chamada de filme de terror “ele pode ser mais rápido do que você imagina”.

Agora essa história que aconteceu em agosto desse ano foi a mais incrível. Uma jovem pesquisadora vivia numa casa flutuante na reserva Marimauá no Amazonas, um jacaré vivia sob a casa e convívia tranquilamente com ela e inclusive ganhou o apelido de Dorotéia. Talvez por ser na verdade um macho ele não tenha gostado do apelido, a verdade é que sem mais nem menos ele atacou a pesquisadora, mordeu sua perna e a arrastou para o fundo do rio. A “técnica” do animal é essa mesma, o jacaré fica parado sob o espelho dágua com apenas os olhos e as narinas para fora, esperando o momento em que a vítima se descuida, então ataca, morde a vítima e a puxa para o fundo girando de maneira a afogá-la mais rápido. No caso da bióloga, ela conseguiu fazer o jacaré soltá-la (com uma técnica parecida com os 5 dedos da morte de Pai Mei,  leia na notícia) mas ja sem a perna. Ela conseguiu subir e chamar ajuda pelo rádio.

A bióloga Deise Nishimura que perdeu uma perna no ataque do Jacaré "Dorotéia"

Na wikipedia (dos EUA) tem até uma lista com os ataques de Alligators (o jacaré deles) por ano. E casos como da bióloga também não são incomuns, como essa notícia de um adolescente que perdeu a mão num ataque parecido na Flórida.

Traiçoeiro? Vil? Ardiloso? Maquiavélico? Esses são valores criados pela natureza humana, assim como honra, confiança, justiça… A natureza dos predadores é a de sobreviver, e criar estratégias pra isso. Os lobos atacam em matilhas justamente para garantir a vitória em maior número. O tigre espreita as manadas em busca do mais fraco e mais frágil. Os jacarés não estabelecem empatia, aquele que estiver mais próximo pode ser escolhido como vítima hoje. Como a história do ambientalista Timothy Treadwell que foi viver com os ursos para defendê-los e acabou devorado por eles.  Só a natureza do homem pode dar valor as coisas, pode ir da mais baixa traição ao mais devotado amor, mas sempre consciente disso.

Anúncios

, , , ,

Deixe um comentário